Porque todos estão falando em implementar uma nova cultura de liderança nas empresas?

Porque todos estão falando em implementar uma nova cultura de liderança nas empresas?

Convidar pessoas a pensar, a resgatar sua criatividade, a buscar de forma conjunta as soluções. Empoderar, dar poder para resolver, crescer, aprender e desenvolver-se.

Os modelos antigos de cultura empresarial sofrem uma verdadeira decadência. Estão fora de moda, não atendem mais os formatos do mundo moderno.

Pelo mundo, empresas de todos os tamanhos já entenderam este recado, e convidam seus líderes e construírem juntos o negócio. Antes de decidir e comunicar é preciso ouvir, consultar, pesquisas todos os níveis de operação. O que funciona, o que não funciona e porque, e acima de tudo, como fazer o mesmo de forma diferente.

Culturas de coaching privilegiam conversas essenciais, alianças, construção compartilhada, responsabilidades divididas.

Repensar os rumos da vida profissional nos dias de hoje, está se tornando uma necessidade cada vez mais presente na vida dos executivos e, muitos encontram nos processos de coaching uma ajuda efetiva nesses momentos de reavaliação.
Sucesso e fracasso em nossas vidas estão separados por uma linha tênue, portanto, o entendimento do que está por trás de uma carreira de sucesso é essencial para garantir que ela aconteça. Entende-se por carreira a mobilidade do indivíduo em diversas atividades profissionais, na qual se pode observar a construção de sua identidade profissional. Ela pode ser descrita como “a coluna vertebral da carreira escolhida”, que permite aos profissionais projetar um futuro, mitigando riscos e acelerando o alcance de metas e bons resultados. Se isso não for feito com seriedade esse objetivo poderá ficar comprometido.

Segundo Edgar Schein, é o fruto de nosso aprendizado e de nossa evolução como indivíduos, que fazem escolhas a cada novo desafio. É a nossa maneira de nos situar no mundo, nossa historia de vida, representações, valores, saberes e angustias. A identidade profissional não é fixa, mas um vir a ser – a construção de maneiras de ser e estar na profissão. É ter um olhar atento ao talento e a vocação que delineiam nosso caminho e as nossas escolhas.

A identidade profissional surge ao respondermos perguntas como: atuo de forma sincronizada com meu propósito de vida? Quais os arquétipos, forças plasmadoras, que atuam em mim e no meu destino? Tenho dedicado tempo para me conhecer? Tenho um sonho, um projeto que me motiva? Sei como chegar lá?

Ao respondermos essas perguntas essa identidade vai emergindo e a carreira será a forma de transformar essas descobertas em ações práticas. Carreira, portanto, é a somatória de escolhas, alianças e parcerias, orientadas por um projeto que permite ao indivíduo estar em constante aprimoramento, ter uma vida saudável e ser feliz (Cabrera).

É comum durante processos de coaching executivo haver um questionamento e posterior reflexão por parte dos coachees, sobre os rumos de sua vida profissional versus o alinhamento a sua identidade profissional. Alguns fatores costumam ser a causa desse questionamento:

Insatisfação com a falta de novos desafios; a percepção de um distanciamento da verdadeira identidade profissional e a consciência dos custos dessas escolhas; maior clareza de valores e metas de vida; o reconhecimento da diferença entre estar no cargo e estar na carreira, e principalmente o compromisso com o próprio crescimento e trajetória, monitorado por um projeto pessoal.

À medida que os executivos passam por tais reflexões, eles se tornam “líderes mentores” mais preparados para ajudar os membros de suas equipes, que eventualmente passarão por tais questionamentos ao longo de sua carreira. Sentir-se-ão mais confiantes para redirecioná-los a sua verdadeira identidade profissional e assim, mantê-los motivados e com alto desempenho.

A consciência da importância desses questionamentos, facilmente identificada por meio de um processo de coaching, possibilita a clareza de que “a empresa é a dona do seu emprego, mas você é o dono da sua carreira”, portanto cabe a nos atender ao chamado da verdadeira vocação e procurar ser fiel aos valores que regem nossas escolhas profissionais.

Tatiana Kurjata

Executive Coach & Professional and Self Coach
Leader Coach
Graduada e especializada em Administração com ênfase em Gestão de Recursos Humanos
Diretora na DSGQ Consultoria e Treinamento, atuante nas áreas de Desenvolvimento Humano, Mapeamento de Competências, Reestruturação Organizacional, Coaching e Mentoria
Instrutora em Treinamentos de Formação de Líderes, Gestão Comportamental, Negociação, Ferramentas de Gestão e Metodologias Coaching
Atuação no mercado de Contact Center a mais de 15 anos em áreas de Operações, Treinamento e Qualidade.